Um cometa pode ter sido o responsável pelo coronavírus

Entenda como surgiu essa ideia

Recentemente, Chandra Wickramasinghe

chandra
Chandra Wickramasinghe

conhecido por seu trabalho em astronomia e astrobiologia, espalhou a ideia de que o vírus estava vivendo em um cometa e um pedaço dessa rocha espacial pode ter caído na Terra durante o breve momento em que uma bola de fogo cruzou os céus da China em outubro de 2019. Ele acredita que cometas portadores de vírus também possam ter causado surtos no passado.

No passado, Wickramasinghe afirmou que outra doença, a síndrome respiratória aguda grave (SARS), também vinha do espaço. Ele até co-escreveu um livro com Fred Hoyle na década de 1970 chamado “Diseases from Space” e, por décadas, tentou provar que doenças como a SARS ou a gripe vieram do espaço. 

O que pensam os outros cientistas?

No entanto, os cientistas reprovaram as sugestões de Wickramasinghe de que qualquer doença desse tipo possa ter origens extraterrestres, e suas ideias foram amplamente consideradas pseudociência ou “má ciência”.

Veja o que diz Graham Lau – astrobiólogo que hospeda a série “Ask an Astrobiologist” da NASA:

 “Seria sem precedentes descobrir que um vírus poderia sobreviver à radiação a que seria exposto em uma viagem tão longa pelo espaço (não importa a viagem de volta à Terra) e ainda seria capaz de infectar seres humanos depois de aterrissar.

No entanto, embora fosse uma descoberta incrivelmente única e inovadora, se isso fosse verdade, Wickramasinghe simplesmente não tem evidências para apoiar suas alegações.

É um daqueles casos em que reivindicações extraordinárias exigem evidências extraordinárias, mesmo que seja uma ideia interessante, nós simplesmente não temos nenhum motivo para abraçar essa ideia agora.

Acho importante que os cientistas apontem pseudociências ou ciência ruim. Se isso fosse real, seria ótimo, mas simplesmente não podemos nos permitir chegar à conclusão de que somos felizes sem fazer nossa devida diligência como cientistas.

Além disso, pelo que sabemos sobre o novo coronavírus, chamado SARS-CoV-2,  se alinha com o que sabemos sobre vírus terrestres. O vírus é responsável pela doença COVID-19, que já infectou mais de 187.000 pessoas em todo o mundo, segundo o jornal New York Times.

Se essa coisa continha algum tipo de biomolécula diferente da vida como a conhecemos  pode haver motivos para investigar se o vírus teve origem extraterrestre. No entanto, mesmo nesse caso, poderia haver explicações terrenas.

A afirmação de Wickramasinghe está ligada à teoria da panspermia, uma teoria antiga, mas não comprovada, que propõe que a vida na Terra se originou com a ajuda de micro organismos e material biológico do espaço. E embora ainda não haja evidências concretas de que a panspermia tenha ocorrido aqui na Terra ou seja possível, teoricamente, isso poderia acontecer, disse ele.

Teoricamente, os materiais biológicos poderiam sobreviver em uma rocha espacial, permanecer adormecidos e continuar a sobreviver se fossem adequadamente protegidos da radiação no espaço e sobreviver ao processo de impactar a Terra, observando que os cientistas encontraram moléculas orgânicas como os aminoácidos no interior de meteoritos. 

No entanto, apesar dessas possibilidades teóricas, não há evidências confiáveis para mostrar que o novo coronavírus veio do espaço sideral.”

Diante da pandemia e do pânico, é normal as pessoas procurarem respostas e explicações que façam sentido em meio ao caos gerado pela doença que assola o mundo. Neste momento se faz necessário ter cautela antes de acreditar em qualquer informação divulgada na rede!

Fonte: Space.com

 

2 comentários sobre “Um cometa pode ter sido o responsável pelo coronavírus

  1. Estimada Bruna,

    Acompanho o blogue já há bastante tempo — sempre muito, muito elucidativo, gosto imenso.

    (…)

    Se me permite uma miúda observação: acredito que a ideia proposta pelo sr. Wickramasinghe encaixar-se-ia melhor na categoria hipótese (especulação, previsão que ainda precisa de ser testada). Pois uma teoria é justamente formada por hipótese(s) averiguada(s) diversas vezes. E como disse a própria Graham Lau: Wickramasinghe simplesmente não tem evidências para apoiar suas alegações.

    Saúde para si,

    P.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Bruna Marques Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s