Amazonia 1 – O primeiro satélite brasileiro será lançado na Índia

O Amazônia-1 foi construído pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Brasil – conhecido como INPE – o satélite irá monitorar a agricultura no Brasil e em outras regiões do planeta e coletar imagens com ênfase no monitoramento das condições ambientais na floresta amazônica.

Pesando 637 kg, Amazonia-1 é o primeiro satélite de observação da Terra totalmente projetado, integrado, testado e operado pelo Brasil, de acordo com o INPE. O Brasil ainda planeja desenvolver mais três satélites para estudos de desmatamento na Amazônia.

Imagem Ilustrativa do satélite Amazonia-1 Créditos: INPE

O satélite Amazonia 1 é formado por dois módulos independentes: um Módulo de Serviço, que é a Plataforma Multimissăo (PMM), e um Módulo de Carga Útil, que abriga câmeras imageadoras e equipamentos de gravaçăo e transmissăo de dados de imagens. Embora a plataforma use peças adquiridas no exterior, o programa permite que o Brasil ganhe experiência na fabricação de espaçonaves, testes, integração, propulsão e mecanismos de implantação.

O Amazonia-1 é um satélite de órbita Sol síncrona (polar), ele carrega um imageador óptico de grande angular com resolução de 64 metros. O instrumento de imagem irá tirar fotos de uma área de até 850 km de largura, permitindo ao satélite observar uma ampla faixa do planeta em cada órbita, o que permitirá que ele revisite a mesma parte do mundo a cada cinco dias.

Ele funcionará em conjunto com os satélites CBERS 4 e CBERS 4A desenvolvidos em parceria entre a China e o Brasil. Nessas missões, a China construiu e lançou os satélites, enquanto o Brasil forneceu o hardware do instrumento.

Lançamento do satélite

O Amazonia-1 entrará em órbita através de um lançador indiano, o foguete PSLV. O lançamento está programado para domingo, 28 de fevereiro, as 1:54 am, horário de brasília. O local de lançamento será na Primeira Plataforma de Lançamento no Centro Espacial Satish Dhawan, na costa leste da Índia.

Foguete PSLV – Créditos: ISRO (Organização Indiana de Pesquisa Espacial)

O foguete PSLV vai decolar com 1,4 milhão de libras de empuxo de seu primeiro estágio de combustível sólido e propulsores de foguete sólidos. O sistema de navegação do foguete inicialmente levará o veículo em uma trajetória em direção ao sudeste a partir da base de lançamento, então irá virar o PSLV para o sul para se alinhar com a órbita almejada da missão voando sobre os pólos da Terra.

A manobra de desvio, também chamada de dog-leg, vai garantir que o PSLV não sobrevoe o Sri Lanka e corra o risco de espalhar detritos sobre áreas povoadas. É uma parte padrão dos lançamentos de foguetes indianos rumo a órbitas polares.

O quarto estágio do PSLV implantará o satélite Amazônia-1 em sua órbita de 751 quilômetros de altura cerca de 17 minutos após a decolagem. Em seguida, reacenderá seus propulsores por duas queimadas e reduzirá sua altitude para 511 quilômetros para a liberação das outras 18 cargas úteis.

Transmissões ao vivo

Através de um feito inédito, o Brasil irá transmitir o lançamento do satélite ao vivo no canal aberto TV Brasil. A transmissão está marcada para iniciar no sábado, 27 de Fevereiro, as 22:50, horário de Brasília.

Créditos: INPE

Você também poderá acompanhar o lançamento através do Youtube nos canais:

  • Space Orbit,
  • Space Today,
  • Ned Oliveira,
  • Notícias Astronômicas,
  • Mensageiro Sideral.

Fontes: INPE/Spaceflight Now

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s