Telescópio Hubble identifica par de galáxias que pode lançar luz sobre a evolução cósmica.

Conhecido como Arp 86, esse par de galáxias interagindo fica a cerca de 220 milhões de anos-luz da Terra, na constelação de Pégaso. Eles são conhecidos individualmente como NGC 7753 e o companheiro, muito menor, NGC 7752.

As observações do Telescópio Espacial Hubble visavam esclarecer como o gás frio na área contribui para a formação de estrelas jovens observadas na imagem. O observatório examinou aglomerados de estrelas, nuvens de gás e nuvens de poeira em vários ambientes na vizinhança, incluindo outras galáxias fora do Arp 86.

Esta imagem mostra a visão completa das galáxias em interação do Arp 86, vistas pelo Telescópio Espacial Hubble. (Crédito da imagem: ESA / Hubble & NASA, Dark Energy Survey, J. Dalcanton)

O trabalho do Hubble foi combinado com medições do Atacama Large Millimeter / submillimeter Array (ALMA), um conjunto de telescópios nos Andes chilenos otimizados para perscrutar através da poeira galáctica em sistemas jovens. Entre o ALMA e o Hubble, a equipe de pesquisa está buscando mais informações sobre como as estrelas são formadas.

De acordo com a ESA, a pesquisa também ajudará no trabalho futuro do Telescópio Espacial James Webb, que deve ser lançado no final de 2021 para explorar as origens do universo. Um dos projetos de pesquisa do James Webb será olhar para galáxias empoeiradas (como a Arp 86) para aprender mais sobre a evolução das estrelas.

Fonte: https://www.esa.int/ESA_Multimedia/Images/2021/10/Hubble_spies_a_pair_of_squabbling_galaxies

2 comentários sobre “Telescópio Hubble identifica par de galáxias que pode lançar luz sobre a evolução cósmica.

  1. Eu achei legal o artigo, mas ficou parecendo meio incompleto. Como a observação dessas galáxias lançam luz sobre a evolução cósmica? E porque elas?

    Curtir

    1. Oii Daniel. É porque os pesquisadores ainda estão estudando essas galáxias, e tentando entender como o gás frio na área contribui para a formação de estrelas. Essas galáxias foram escolhidas porque são sistemas jovens! E como diz no final da matéria, essa pesquisa também ajudará o trabalho do Telescópio Espacial James Webb. Por isso a matéria diz que lança luz sobre a evolução cósmica! 🙂

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s